Catador de latinha constrói posto de gasolina com as próprias mãos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

A cidade de Curral Velho ‘parou’ para assistir à inauguração de um posto de combustível no último sábado (3). Mas não é qualquer posto, mas o primeiro e único da cidade, construído ​à​ mão por um catador de latinhas.

Damião Vicente da Silva, 48, ou ‘Dão’ como é conhecido, estava cansado de ter que ir até outra região buscar combustível em garrafas pet e sabendo da dificuldade dos seus conterrâneos o posto de gasolina se tornou um sonho.

Com apoio dos filhos e da esposa, ele comprou um terreno às margens da Rodovia PB-386; foi pedreiro, serralheiro, eletricista, etc.

O sonho durou 14 anos, até se tornar realidade no fim de semana. O lugar foi batizado com o nome da mãe: Alta Maria.

Não faltaram pessoas para chamar Dão de louco e desacreditá-lo, ele já chegou a ouvir que nunca realizaria o sonho. “A dificuldade maior foram as palavras desconstrutivas. Tentaram me derrubar e isso me entristecia”, disse Dão.

Para levantar o dinheiro e comprar materiais para construir o estabelecimento, ele se dividiu em três empregos, catava latinhas, como pedreiro e até começou a trabalhar no Conselho Tutelar da região.

Nesse processo ele ganhou um carro e uma moto em um bingo e não pensou duas vezes em vendê-los para usar o dinheiro na construção.

De catador de latinhas, Dão agora é um empresário do ramo de combustíveis – sem desmerecer o trabalho dos catadores.

A inauguração do posto​ c​ontou com as bênçãos de pastores de igrejas evangélicas e do padre da paróquia local. Autoridades do município e comerciante​​s também compareceram, além de técnicos e profissionais que atuaram no processo de legalização do primeiro posto de combustível de Curral Velho. As bombas foram abertas no domingo (4).

Leia Também