Casal é preso por ajudar a esconder assassino do delegado Aldeney Goes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) informa que, na quarta-feira (02/11), as Polícias Civil do Pará, Amazonas e Tocantins, em ação conjunta, efetuaram a prisão do casal Célio Barbosa Carvalho, conhecido como “Espoca”, e Kelri Neves Machado, por estarem dando apoio e escondendo o foragido Mikael Gustavo Moraes de Souza, envolvido no latrocínio do delegado Aldeney Goes.

A prisão do casal ocorreu no município de Araguaína (TO), durante diligências policiais em busca de Mikael. Na ocasião, os policiais constataram que Célio e Kelri estavam dando apoio ao foragido, pois encontraram na casa deles vários indícios tais como comprovante de compra de vestimentas recentes e uma trouxa com algumas roupas masculinas, inclusive com etiquetas. Outras evidências apontaram que Mikael estava no local, mas já havia fugido antes da chegada da polícia.

Em razão disso, os suspeitos foram conduzidos até a 3ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado em Araguaína, para os procedimentos cabíveis. As diligências prosseguem no sentido de efetuar a prisão do foragido.

As buscas continuam. Até o momento apenas “Jereba” foi preso e disse que atirou no delegado porque o plano era roubar o cordão dele.

Leia Também