Cantor sertanejo assassinado em Manaus foi morto por engano no lugar de traficante

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O cantor Igor Moreira, de 29 anos, foi morto por engano no lugar de um traficante, afirmou a Polícia Civil neste sábado (14).

O delegado Ricardo Cunha deu detalhes sobre o crime durante uma coletiva de imprensa, após confirmar a prisão de Alan Lorenzo Ferreira, 29, vulgo “BH” e Gabriel Mendes Ferreira, 29, vulgo “Dedinho”.

Segundo os assassinos só depois de cometerem o assassinato é que eles perceberam que haviam matado o alvo errado.

“O Alan era o motorista desse delito. Ele é a pessoa que transportou as pessoas que foram cometer o crime. ‘Dedinho’ e Patrick, vulgo ‘PK’, foram os que executaram a vítima. Ambos estavam com armas de fogo e efetuaram vários disparos contra o cantor”, disse o delegado.

O mandante do crime é um traficante identificado como  Jânio Pacheco de Sales, vulgo “Pica-pau”.

“Os dois informaram que foram contratados para fazer essa missão. Eles não sabiam exatamente quem era o alvo. Posteriormente, eles foram avisados que mataram a pessoa errada. Eles tinham que matar um desafeto de facção rival que estaria transitando alí na região”, explicou o titular da DEHS.

Igor foi morto com 20 tiros no dia 4 de janeiro, na frente da noiva e do enteado, no momento em que chegava na casa da sogra, na rua Botelho de Magalhães, Colônia Santo Antônio, Zona Norte de Manaus.

Leia Também