Cabeça de fuzilado na Ponta Negra valia R$ 25 mil no CV: “válido para todo o Brasil’

Facebook
Twitter
WhatsApp

Papocado com dez tiros na cabeça, Hebert Bastos Andrade, 42 anos, era famoso no CV. Isso porque a facção ofereceu R$ 25 mil pela cabeça dele “em qualquer lugar do Brasil”. O cartaz pedindo a morte dele caiu em grupos de zap logo após o crime na tarde desta sexta-feira (10).

ADVERTISEMENT

Herbert foi morto  na rua Raimundo Nonato, na Ponta Negra. O carro ficou com mais buracos do que queijo suíço. A mulher que estava do lado dele pode ter sido usada de isca, já que nada sofreu.

“Se você sabe onde ele se esconde, procure um conselheiro do CV agora mesmo”, diz a mensagem. O  Audi de cor branca e placas QZG8I77 será periciado.

Veja:

 

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!