Bruno tenta parcelar pensão alimentícia e tem prisão decretada pela Justiça

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

A 1ª Vara da Família, da Infância, da Juventude e do Idoso de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, mandou prender o goleiro Bruno Fernandes, condenado a 23 anos de prisão por matar Eliza Samúdio, mãe de Bruninho, a quem o ex-jogador deve mais de R$ 90 mil em pensão.

Em sua defesa, Bruno afirmou que “não busca se furtar de suas obrigações de pagamento”. Segundo o ex-goleiro de Flamengo, Corinthians e Atlético-MG, ele apresentou proposta de acordo em que pagaria R$ 30 mil à vista e o restante parcelado.

No mês passado, ele voltou a jogar profissionalmente pelo Atlético Carioca, clube da quarta divisão do Campeonato Carioca. Um vídeo dele vaiado pela torcida rival viralizou nas redes sociais. Além disso, Bruno abriu recentemente uma loja para vender açaí.

Leia Também