Brasileiro é detido ao tentar matar com tiro na cabeça a vice-presidente da Argentina

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Um homem de 35 anos, que seria brasileiro, foi preso na noite desta quinta-feira (1º) ao tentar assassinar Cristina Kirchner, vice-presidente da Argentina, em Buenos Aires. Segundo Aníbal Fernández, ministro da segurança, Fernando Andrés Sabag Montiel tentou atirar na cabeça de Kirchner, mas a arma falhou.

O atentado aconteceu quando a vice-presidente acenava para apoiadores na frente de casa, no bairro de Recoleta. No momento da tentativa de assassinato, ele levanta a mão esquerda, que está com a arma, e tenta atirar.

Um vídeo mostra o momento em que ele chega a engatilhar a pistola. A Polícia Federal argentina, que estava cuidando da segurança de Cristina, o deteve rapidamente. A motivação para o atentado é desconhecida.

De acordo com o jornalista Ariel Palácios, da GloboNews, o brasileiro circulava no meio do grupo de militantes kirchneristas que desde a semana passada ficavam na porta do prédio onde reside a vice-presidente. Pouco antes do atentado, as pessoas ao redor perceberam a movimentação estranha.

O brasileiro teria antecedentes criminais. Em 2021, ele se tornou réu por porte de arma ilegal no bairro de La Paternal, em Buenos Aires, onde teria endereço. Na ocasião, ele alegou que a arma era para sua defesa pessoal. O homem está registrado como motorista de aplicativo e tem um carro em seu nome.

Leia Também