Policial admite ter matado amante do marido a tiros, após descobrir traição

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Como ela se apresentou espontaneamente e fora de flagrante, após prestar depoimento a policial foi liberada.

Uma policial civil,  Carla Patrícia Novaes da Silva de Melo, admitiu em depoimento que matou a Isadora Calheiros, que tinha 25 anos, após descobrir que a vítima estava mantendo um relacionamento amoroso com o marido dela. O crime ocorreu na última sexta-feira (29/11), na Baixada Fluminense (RJ).

O crime ocorreu na frente da casa da policial. Segundo a policial, ela e o marido havia reatado a pouco tempo. Ela disse que teria encontrado mensagens entre o companheiro e a vítima. No dia do crime, a agente informou que reconheceu o veículo de Isadora parado próximo a casa dela.

A policial teria ido até o veículo, ocasião em que ambas iniciaram uma discursão. Durante a briga a policial sacou a arma de fogo e atirou na vítima. A mulher ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho de uma unidade hospitalar da capital fluminense.

Leia Também