PM é preso após agredir e atropelar ex-namorada

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Na terça-feira (10), a polícia prendeu o PM Bruno Paixão, suspeito de agredir e atropelar a ex-namorada, em 30 de julho, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. A mulher estava saindo do carro do ex depois de uma discussão. O PM acelerou o veículo, ela caiu e ele passou por cima da perna dela.

O PM foi preso na Operação Gaia, da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), que cumpriu 120 mandados de prisão por violência doméstica e familiar contra a mulher.

Paixão, que estava foragido desde o atropelamento, foi preso pela equipe da Deam-Oeste, em Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste. 

De acordo com a vítima, a relação de oito meses foi marcada por brutalidade e violência. Por causa do atropelamento, ela passou sete dias numa UTI, sob fisioterapia e com necessidade de fazer uma cirurgia.

Em 2018, uma ex-companheira foi agredida e ameaçada de morte pelo policial militar. Ela registrou queixa contra ele. Na ocasião, a Polícia Civil apreendeu uma arma de Paixão. 

A Polícia Militar informou, através de nota, que Bruno Paixão vai permanecer preso respondendo ao crime na Justiça comum. A Corregedoria da PM vai acompanhar os trâmites judiciais que, em caso de condenação, podem levar à expulsão dele da corporação.

Leia Também