‘Novo Lázaro’ se entrega à polícia após ser convencido por fazendeira

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
De acordo com a polícia, o suspeito invadiu uma fazenda no início da manhã de hoje e foi convencido pela dona do local a se entregar.

Na manhã deste sábado (4), o homem que estava sendo chamado de o “novo Lázaro” se entregou à polícia após passar seis dias se escondendo pelas matas de Goiás. Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, é acusado de matar a esposa, a enteada de dois anos e um fazendeiro, em Corumbá de Goiás.

De acordo com a polícia, o suspeito invadiu uma fazenda no início da manhã de hoje e foi convencido pela dona do local a se entregar. Na ocasião, ele estava armado com um revólver calibre 38.

Após se entregar, Wanderson confessou a autoria de todas as mortes. “Ele está falando, não está negando, mesma frieza do vídeo em que debocha da facada dada em uma mulher, em 2019”, disse o secretário de segurança, delegado Vagner Coelho.

Segundo a proprietária da fazenda, Cinda Mara, o suspeito entrou no local pulando a janela. Ele estava molhado e sujo. Ao perceber que se tratava de Wanderson, ela e o esposo ofereceram água, comida e roupas limpas. Depois o casal conseguiu convencer o suspeito a se entregar.

“Dona Cinda não sofreu nenhum tipo de violência. O homem foi ao local já com a intenção de se entregar, estava com fome, cansado”, disse o secretário de Segurança de Goiás.

E foi o próprio casal quem levou Wanderson à cidade para se entregar. Depois, ele foi encaminhado para a Delegacia regional de Polícia, em Anápolis. O suspeito vai ser encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML), onde passará por exame de corpo de delito, e deve ficar isolado de outros detentos, a princípio na carceragem em Aparecida de Goiânia. A prisão dele deve ser convertida em preventiva na audiência de custódia.

Vários cimes

Suspeito de três homicídios em Corumbá de Goiás, o caseiro estava fugindo das autoridades há seis dias. As forças de segurança fizeram um cerco na região de Alexânia, Abadiânia e Gameleira de Goiás.

Wanderson é acusado de matar a facadas a companheira Raniere Aranha Figueiró, de 19 anos, e a filha dela, Geysa Aranha Rocha de Souza, de 2 anos, além de um fazendeiro na região de Corumbá de Goiás, no Entorno do DF.

Após esfaquear a barriga da esposa e também matar a facadas a enteada, o caseiro furtou a arma do patrão e disparou contra o produtor rural Roberto Clemente de Matos, de 73 anos, que morava ao lado da propriedade onde o caseiro trabalhava. O criminoso agrediu, tentou estuprar e deu um tiro no ombro da esposa do fazendeiro. Ela só escapou porque se fingiu de morta em um matagal. O homem ainda bateu em Cristina Nascimento Silva, 45, e mordeu o rosto dela. A mulher está internada em um hospital de Goiânia (GO) e corre o risco de perder a visão.

Leia Também