Noivos levam golpe e descobrem que festa não existia 3 dias antes da data

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Faltando três dias para a realização do sonho de uma festa de casamento, o casal Roberto e Solange Ferreira, de São Vicente, no litoral de São Paulo, afirma que descobriu que caiu em um golpe, e que todo o dinheiro que pagaram durante o ano para uma assessora de eventos não seria usado com eles. A suspeita nega que tenha agido de má-fé.

A profissional, que estava responsável pela contratação de buffet, espaço, fotógrafos e outros serviços, alegou que foi vítima de uma sócia mal-intencionada e que não poderia cumprir com o acordado, mas que pretende ressarcir a todos. Outros clientes também relataram o sumiço dos pagamentos.

A descoberta da quebra de contrato foi feita pelo noivo, o motorista Roberto Alves Ferreira, de 51 anos. Ele conta que, durante o fechamento do acordo, a assessora de eventos, proprietária do Buffet Móvel Vifest, de Santos, que não conta com CNPJ, era presente e comunicativa.

No entanto, conforme a data da cerimônia foi se aproximando, ela deixou de responder às mensagens e atendia às ligações cada vez menos, sempre com desculpas para a ausência.

No total, o casal pagou cerca de R$ 2 mil, em parcelas divididas entre maio e outubro. Nos últimos meses, um sinal de alerta se acendeu em Solange, noiva de Roberto. Àquela altura, era ela quem estava tratando diretamente com a assessora. “Não estava mais respondendo às mensagens”, explica o motorista. 

A noiva, então, começou a se desesperar. Ao procurar as páginas do buffet nas redes sociais, por onde havia encontrado o serviço pela primeira vez, descobriu que elas não existiam mais, apagadas pela mulher. Na época, a mulher justificou dizendo que estava doente e que, por isso, saiu das redes sociais. 

A data do casamento foi se aproximando e os noivos não recebiam qualquer retorno da mulher sobre o evento. Foi então que Roberto entrou na história, para tentar contato com a assessora. Ele ligou até ser atendido e, quando foi, recebeu a notícia que mais temia: o evento estava cancelado.

Roberto conta que até tentou localizar a suposta sócia com as informações repassadas pela assessora, mas não conseguiu. “Eu, desconcertado, sabia que precisava fazer algo para resolver. Disse para minha [atual] esposa ‘vamos dar um jeito'”. 

Eles conseguiram realizar o casamento no último sábado (18), com a ajuda de uma mulher que a noiva conheceu pela internet. A desconhecida se dispôs a procurar serviços confiáveis para a cerimônia. 

Segundo Roberto, em três dias, eles precisaram pedir um empréstimo e pagar os fornecedores à vista, no valor total de R$ 6,5 mil. “E se você quiser saber, foi uma festa muito melhor do que a que ela teria feito”, comenta o noivo.

A assessora em questão é Viviane Viana de Jesus, proprietária do Buffet Móvel Vifest, que não tem CNPJ cadastrado. Os casais e fornecedores assinaram contratos diretamente com a mulher, como pessoa física.

Além de Roberto e Solange, outros casais, e também fornecedores, alegam terem sido vítimas da mesma assessora de eventos. Eles se reuniram em um grupo fechado no WhatsApp, criado neste mês. O grupo conta atualmente com 25 participantes, das cidades de Santos, São Vicente e Guarujá, principalmente.

Pelo menos quatro casais já registraram ocorrência como estelionato na Polícia Civil até o momento, e outros se organizam para entrar com ações judiciais contra a mulher. Os contratos firmados com essas pessoas seriam para eventos a serem realizados entre 2021 e 2022. 

Neste grupo, as vítimas trocam relatos sobre os pagamentos realizados e os serviços que deveriam ter sido cumpridos. Eles também divulgam as histórias em diversas redes sociais, a fim de alcançar e alertar possíveis clientes que estejam em fase de fechamento de contrato com a mesma assessora. 

Uma das criadoras do grupo, que prefere não se identificar, chegou a fechar contrato para uma festa de casamento para o ano que vem. Ela não estava recebendo a confirmação do aluguel do salão para a festa, e quando confrontada, a assessora decidiu cancelar o casamento.

Foto: Reprodução

Leia Também