Ministério Público Federal instaura procedimento cível sobre morte de homem após abordagem da PRF

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Nesta sexta-feira (27), o Ministério Público Federal (MPF) instaurou mais um procedimento relacionado à morte de Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, durante abordagem de agentes da Polícia Rodoviária Federal na quarta-feira (25), em Umbaúba (SE). A vítima foi colocada dentro de uma viatura com gás de pimenta e perdeu a vida asfixiada. As cenas fortes viralizaram no país.

Segundo a Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), diante das notícias de que a vítima sofria de esquizofrenia e fazia uso de medicamentos controlados, a procuradoria vai acompanhar a apuração do suposto crime na esfera cível para verificar as violações aos direitos dos cidadãos e, em especial, aos direitos das pessoas com deficiência.

A procuradoria informou que vai fazer contato com a família da vítima e agendar reunião com a Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Sergipe “a fim de tratar sobre as medidas já tomadas, bem como sobre informações acerca da existência de protocolo de abordagem a pessoas com deficiência no âmbito da PRF”.

Leia Também