Líder do PCC, Marcola é transferido da penitenciária em Brasília para Porto Velho

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Nesta quinta-feira (3), o líder do Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, deixou a Penitenciária Federal de Brasília (PFBRA) e desembarcou em Porto Velho, Rondônia, seguindo direto para a unidade de segurança máxima do governo federal, sua nova casa.

Marcola foi preso pela primeira vez pela polícia paulista, no fim da década de 1990, por roubos a carros-fortes e bancos. Já na prisão, também foi condenado por formação de quadrilha, tráfico de drogas e homicídio.

Em nota, o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) disse que as transferências de presos “são medidas rotineiras no Sistema Penitenciário Federal”.

“Nesta quinta-feira, 3 de março, o Departamento Penitenciário Nacional realizou a transferência do interno Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, que estava custodiado na Penitenciária Federal em Brasília.

O Sistema Penitenciário Federal (SPF) é referência no Brasil e no mundo pelo combate ao crime organizado, mediante isolamento de lideranças criminosas e presos de alta periculosidade, graças a um rigoroso e eficaz regime de execução penal.

Por razões de segurança, o Depen não informará a unidade de destino do preso transferido.

As transferências de presos são medidas rotineiras no SPF e são efetivadas por indicação da inteligência penitenciária, atividade essencial para orientar a definição de estratégias de combate ao crime organizado.

A operação envolve a atuação de outros órgãos de segurança integrantes da estrutura do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a saber: Secretaria Nacional de Segurança Pública, por meio da Força Nacional de Segurança Pública; Polícia Rodoviária Federal; e Polícia Federal.”

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Leia Também

error: Conteúdo protegido contra cópia!