Juiz interrompe julgamento da boate Kiss para membros do tribunal assistirem jogo de futebol

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Os familiares das vítimas aguardam pelo resultado do julgamento há oito anos.

O julgamento do caso que investiga a tragédia do Boate Kiss foi interrompido na tarde  desse domingo (5) para que os membros do Tribunal do Júri pudessem assistir ao 2 ° tempo do empate entre o Corinthians e o Grêmio.

De acordo com o magistrado Orlando Faccini, a pausa no processo que corre nas Varas do Júri da Comarca de Porto Alegre serviu para que os jurados pudessem ‘relaxar’.

“A gente começa às 10 horas, 12h30 vamos parar almoço para retornar 13h30, e aí os jurados vão fazer o lanche às 17 horas, porque eu vou viabilizar, se todos concordarem, que eles vejam pelo menos o 2 ° tempo do jogo [ Corinthians e Grêmio], para dar uma relaxada, e depois a noite a gente segue “, anunciou o magistrado Orlando Faccini durante o encerramento da sessão deste sábado.

“Eu vi algumas notícias que me passaram aqui como se nós fossemos interromper para o lanche das 17h para que os jurados vissem o jogo quase que caracterizando o fato do juiz torcer para um dos tempos. Eu não vou ver jogo, os jurados que pediram para ver uma parte do jogo e vão ver o 2 ° tempo no horário do intervalo. Eu vou estar recolhido no meu gabinete “, explicou o magistrado.

“Como se estivessem falando que vamos parar para o juiz ver o jogo, eu não vou ver o jogo. Vou estar no meu gabinete, provavelmente estudando alguma coisa do processo, ou descansando um pouco”, completou o juiz.

Apesar das explicações, a decisão do juiz foi mal vista tanto pelas famílias das vítimas que aguardam há oito anos pelo julgamento dos acusados de serem responsáveis pelo acidente, quanto pelo restante da população do Brasil. “Se estão tratando dessa forma um caso que está tendo atenção de toda mídia do País, imagina como podem tratar a partir de agora casos com menos visibilidade”, questionou um internauta.

Leia Também