Jovem esfaqueia sogros após namorada dizer que era estuprada

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Um jovem, 20, foi preso por suspeita de agredir e esfaquear os sogros em Peruíbe, no litoral de São Paulo. O estudante confessou o crime à polícia, alegando que cometeu o ataque porque a esposa era abusada pelo padrasto. O casal foi socorrido e segue internado. A polícia segue investigando o caso.

O crime ocorreu na Rua Francisco Guerreiro, bairro Jardim Brasil. Equipes da Polícia Militar foram acionadas para atender uma ocorrência de tentativa de homicídio. Chegando ao local, encontraram a mulher de 56 anos e o homem de 54 machucados e em estado grave. Eles solicitaram o Serviço de Atendimento de Urgência (Samu) para socorrer o casal.

No local do crime, a mulher foi encontrada com um corte feito por uma faca no pescoço enquanto o marido dela foi golpeado várias vezes na cabeça, o que lhe causou traumatismo craniano. Na ocasião, ela disse que foi agredida pelo genro, que vive uma união estável com a filha dela de 16 anos.

Os policiais militares que atenderam a ocorrência informaram que a esposa do estudante, de 16 anos, disse à equipe que os dois estavam em uma festa, o rapaz teria ingerido bebida alcoólica e ficado agressivo. A menina foi embora para o apartamento deles junto com o filho do casal. 

Com as informações obtidas, a equipe da PM conseguiu localizar o estudante. De acordo com o boletim de ocorrência, ele não apresentou resistência e ainda confessou aos policiais a tentativa de homicídio. Ele foi encaminhado a delegacia e alegou que o motivo foi o fato do homem de 54 anos, padrasto da esposa dele, ter abusado dela mais de uma vez. Ele ainda disse que a menina chegou a contar para a mãe, que não teria acreditado nela.

O estudante foi preso pela suspeita de tentativa de homicídio. Pelo fato da esposa dele ter apenas 16 anos, o Conselho Tutelar foi acionado. Segundo a Polícia Civil, a conselheira conversou com a menina, que teria confirmado o fato de ter sido abusada quando mais nova e que contou isso para o esposo e uma parente. 

O caso ainda será investigado pela Polícia Civil e a adolescente será ouvida por meio de um depoimento especial. A mãe e o padrasto da adolescente não foram ouvidos por estarem internados. Foi registrado um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia de Peruíbe, como homicídio simples tentado e estupro de vulnerável.

Leia Também