Jovem é espancado por populares ao ser confundido com estuprador

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Os moradores da comunidade amarram e espancaram o rapaz ao serem informados que ele teria participado de um estupro, mas a Polícia Civil esclareceu que ele é inocente.

Um homem foi brutalmente espancado por moradores de Pratápolis (MG) após ser confundido com um bandido que teria participado de um estupro na cidade. O fato ocorreu no último domingo (2) e de acordo com a polícia, apesar de ser foragido da Justiça, o rapaz é inocente neste crime.

As agressões iniciaram após os moradores receberem mensagens informando de que ele teria participado de um estupro. O jovem, de 19 anos, foi amarrado e em seguida agredido fisicamente. Ele teve um corte na cabeça e edema na face, além de hematomas pelo resto do corpo. Ele foi levado para uma unidade hospitalar da cidade.

Segundo o delegado Marcos Pimenta, na delegacia foi constatado que o rapaz é fugitivo do Presídio de São Sebastião do Paraíso (MG), onde cumpria pena pelos crimes de furto e roubo. A polícia descartou o envolvimento dele no estupro, que já está sendo investigado.

“Os agressores alegaram que ele tinha cometido estupro e crimes na zona rural. Esse estupro teria ocorrido na região de São Sebastião do Paraíso. A Polícia Civil de Passos fez contato com a regional de São Sebastião do Paraíso e ficou descartada toda e qualquer possibilidade deste jovem ter envolvimento no estupro. Resta agora a conclusão dos inquéritos policiais relacionados aos crimes contra o patrimônio, todos eles versando sobre crimes na zona rural”, afirmou o delegado.

Agora a Polícia Civil irá instaurar um inquérito para investigar e identificar os envolvidos no crime de agressão, que foi inclusive gravada por populares que assistiam ao ato de violência. “Já instauramos inquérito policial e iremos individualizar a conduta de todas as pessoas que aparecem no vídeo, que torturaram, agrediram e, de maneira até irresponsável, fizeram o que está no vídeo. Agora, com cautela, vamos individualizar e possivelmente eles serão indiciados por lesão corporal leve, grave ou gravíssima, crimes contra a honra e também, se comprovado, tentativa de homicídio”, disse Marcos Pimenta.

Após receber alta, o rapaz foi encaminhado para a unidade prisional de onde havia fugido.

Leia Também