Jogadores se solidarizam a torcedor santista Bruninho, hostilizado ao ganhar camisa de goleiro palmeirense

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Após receber a camisa do jogador palmeirense, o menino precisou da ajuda de seguranças para sair do estádio. Vários jogadores e ex-jogadores se manifestaram a favor da criança.

O pequeno torcedor do Santos, Bruno Nascimento, de apenas nove anos de idade, viu sua vida virar de cabeça para baixo após ganhar a camisa do goleiro palmeirense Jaílson ao final do jogo entre Palmeiras e Santos, no último domingo (7), na Vila Belmiro.

Ao final do jogo, Jaílson foi até a torcida e atendeu ao pedido do menino pela camisa. Em seguida, os torcedores do Santos começaram a hostilizar a criança, que precisou ser retirada do local com a ajuda de seguranças. O triste episódio repercutiu em todos os cantos do Brasil e do mundo e o menino recebeu apoio de vários jogadores, inclusive do próprio time santista.

Bruno chegou a usar uma rede social para pedir desculpas aos torcedores santistas por ter pedido a camisa de presente e justificou dizendo que apesar de ser santista, admira o goleiro palmeirense.

“Desculpa se alguém se ofendeu porque eu peguei a camisa do Jaílson, é que eu gosto muito dele. E também gosto do Weverton, que é da seleção brasileira. Eu não sou palmeirense. Eu fui em todos os jogos de 2019. E agora estou tentando recuperar esse tempo que não fui na Vila. Eu não sou palmeirense, eu sou santista. Eu sempre apoiei muito o Santos, nos momentos mais difíceis. Sempre estive junto com o Santos”, disse o garoto.

Repúdio

O Santos intercedeu e convidou o garoto para assistir ao jogo contra o Red Bull Bragantino, na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro. “O Santos FC já entrou em contato com Moises, o pai do Bruno do Nascimento, para minimizar o impacto dos transtornos causados por poucos torcedores exaltados no final do jogo com o Palmeiras.  O Clube não compactua com qualquer tipo de violência e se solidariza com a criança, que é um dos mais novos Meninos da Vila, conhecido pelo elenco, por sempre estar apoiando o time no portão do CT Rei Pelé”, disse o clube santista.

Jogadores de futebol também saíram em defesa do garoto. Gabriel Barbosa, o Gabigol, cria do Santos e atualmente no Flamengo foi um dos que se manifestaram. “Bruninho, vou te mandar minha camisa. Você pode torcer para quem você quiser. O amor pelo futebol pode ser maior do que qualquer rivalidade. Que essa inocência e amor puro das crianças sempre prevaleçam entre nós!!”, escreveu o artilheiro rubro-negro. 

O atacante Diego Tardelli, do Santos, que também foi vítima da violência de alguns torcedores, também prestou solidariedade. “Meu amiguinho Bruninho, fica em paz e segue seu coração, infelizmente o MUNDO vai mal. Te espero amanhã”, escreveu.

Neymar, que é outro ex-“menino da Vila” exaltou a postura do garoto. “Bruninho, você é gigante, menino. Que personalidade de fazer esse vídeo, coisa que nenhum babaca que te xingou tem coragem”, escreveu o craque do PSG e da seleção brasileira. “Onde vamos parar? É uma criança, uma criança que é fã do rival, qual o problema nisso?”, questionou o jogador.

E até o “rei” Pelé, o ídolo máximo do clube, também prestou solidariedade a Bruninho. “Bruninho, você não precisa pedir desculpas por ser apaixonado por futebol. O nosso esporte é lindo, mas seria melhor se todos torcedores tivessem o seu coração. Como pode ver na foto, eu também tinha um ídolo que jogava no Palmeiras, viu? Seja sempre feliz!”, escreveu o Rei. 

Leia Também