Helicóptero registrado em nome de policial civil cai com cerca de 300 Kg de cocaína

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Um helicóptero registrado em nome de um policial civil do Distrito Federal caiu no último domingo (1º), na região do Pantanal, em Mato Grosso, com aproximadamente 300 quilos de cocaína.

A aeronave foi encontrada em uma fazenda, durante uma investigação da Polícia Federal. Os policiais monitoravam uma possível situação de tráfico internacional de drogas quando encontrou o helicóptero. A aeronave, modelo Robinson R-44, matrícula PT-RMM, estava parcialmente destruída, no chão, e com sacos de droga ao redor.

Nos registros da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), consta que o proprietário do helicóptero é o papiloscopista policial Ronney José Barbosa Sampaio.

Procurado pela Polícia Federal, Ronney disse que vendeu a aeronave em maio deste ano para um homem que mora em Mato Grosso do Sul, e que tem todos documentos que comprovam tal negociação. Ainda segundo o policial civil, a aeronave não tinha condições de voar, nem mesmo tinha autorização para isto.

Segundo o Portal da Tranparência do Distrito Federal, a última remuneração do policial civil, em junho foi de R$ 19.746,02. O salário médio dele é de cerca de R$ 12 mil.

De acordo com a PF, o helicóptero é avaliado em aproximadamente R$ 450 mil e tem capacidade para transportar até três passageiros, além do piloto, e carga máxima de 340 kg. O caso é investigado pela Polícia Federal de Mato Grosso.

Leia Também