‘Golpista do Amor’ é preso por enganar mais de dez pessoas; uma das vítimas perdeu R$ 6 mil

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Nesta quarta-feira (2), Lamartine Reis de Castro Uchôa foi preso, em flagrante, suspeito de aplicar o “golpe do amor” em mais de dez pessoas, em Recife. Segundo as investigações da Polícia Civil, o homem seduzia as mulheres na internet, usando documentos falsos para enganar e aplicar golpes, além de furtar as vítimas.

O crime foi descoberto após umas das ‘namoradas’ desconfiar que algo estava errado e denunciar o caso à polícia.

Conforme o delegado Joel Venâncio, o golpista se passava por assessor de uma juíza, por capelão, guarda municipal de Olinda e por diplomata. Ele também dizia ter uma filha doente em São Paulo, que precisaria de uma cirurgia de R$ 47 mil. A menina, nunca esteve doente.

“Ele tomou empréstimo de agiotas, o dinheiro passou pela conta dela, de modo que essas pessoas estão cobrando a ela esses valores. Segundo ela, teria furtado cerca de R$ 6 mil e um relógio de pulso, que foi encontrado na casa dele. Além do relógio, encontramos uma série de documentos. Ao que tudo indica, todos falsos”, disse a autoridade policial.

Na residência do suspeito, os agentes encontraram uma batina religiosa. Ele também se apresentava como sobrinho do arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido.

Foto: Divulgação/PC

Uma das vítimas foi a estudante universitária Fernanda Karla, de 41 anos, que faz faxinas para pagar o curso de direito. O homem passou 20 dias hospedado na casa dela.

“Ele começou a frequentar a minha casa e daí ele levou o meu dinheiro todinho, no valor de R$ 6 mil, mais ou menos, porque eu botava tudo em potinhos e tampava, isolava, e colocava perto da minha cama. Ainda teve acesso ao meu celular, pegou minha conta do PIX, mandou para agiotas da região, dizendo para pagar traslado da filha, que estava na funerária, lá em São Paulo”, afirmou a mulher.

Por meio de nota, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) afirmou que o homem teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva. Quem reconhecer o suspeito e também for mais uma das vítimas pode procurar a delegacia.

Leia Também