Elize Matsunaga deixa a cadeia e diz que marido já a perdoou: ‘peço nas minhas orações’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Feliz, sorridente e maquiada, Elize Matsunaga deixou hoje o presídio de Tremembé, onde cumpria pena de 19 anos por matar, esquartejar e esconder o corpo do ex-marido. Marcos Matsunaga foi morto em maio de 2012. “Infelizmente não posso consertar o que se passou, o erro que cometi. Estou tendo uma segunda chance, infelizmente o Marcos não. Mas acredito na espiritualidade, que ele já tenha me perdoado e peço isso nas minhas orações”.

Elize quer lançar um livro chamado “Piquineque no inferno”, onde conta em detalhes o que aconteceu no dia do crime. O texto foi escrito na cadeia e, de acordo com ela, é um pedido de perdão para a filha, que hoje tem 11 anos.

O CRIME

Marcos Matsunaga foi morto dentro do apartamento do casal, esquartejado e colocado em três malas.

Após o crime, ela chegou a enviar um falso email à família Matsunaga em que afirmava que Marcos tinha fugido com a amante. A verdade veio à tona dias depois com o encontro do corpo e o reconhecimento pelo irmão da vítima. Elize confessou o crime e disse que o matou após uma briga, quando ela contou a ele que descobriu que ele tinha uma amante.

Leia Também