Desespero: Mulher procura por bebê de 1 ano em meio à lama, em Petrópolis

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Até o momento já foram confirmadas 55 mortes e o Corpo de Bombeiro ainda não tem ideia do número de desaparecidos.

Cenas de desespero misturado com esperança marcaram a manhã desta quarta-feira (16), no Morro da Oficina, em Petrópolis (RJ). Uma mulher pegou uma enxada e começou a tentar abrir caminho na lama, atrás da filha da afilhada dela, de apenas 1 ano de idade.

Após a forte chuva que castigou a região serrana do Rio de Janeiro, o Corpo de Bombeiros informou que até o momento 55 mortes já foram confirmadas, mas este número pode aumentar nas próximas horas já que eles não têm ideia o número de desaparecidos. São 372 pessoas desabrigadas.

E durante a manhã de hoje, familiares retornaram aos locais onde eram suas casas em busca de parentes que estão desaparecidos. Uma dessas pessoas foi uma mulher atrás de uma bebê de 1 anos de idade. “Tem que mexer, mas ninguém tá mexendo. É uma bebê de 1 ano sem respirar debaixo dessa lama. Você consegue?”, disse ela.

Em seis horas, choveu o previsto para todo o mês de fevereiro. A mãe de uma adolescente de 17 anos chamava desde cedo o nome da filha em busca de uma resposta: Duda.

As buscas na região chegaram a ser interrompidas por conta do risco de um deslizamento de pedras, mas logo foram retomadas. O corpo de um homem jovem, o quinto a ser retirado, foi levado por bombeiros, que caminhavam com dificuldade sobre a grossa camada de lama diante de moradores chocados com o que estava acontecendo na vizinhança.

A Prefeitura de Petrópolis e o Corpo de Bombeiros informaram na tarde desta quarta-feira (16) que o Corpo de Bombeiros ainda não tem ideia do número de desaparecidos e quem tiver parentes desaparecidos deve procurar a delegacia da cidade.

Leia Também