De novo! Policial stalker é presa pela 4ª vez por ameaçar e perseguir ex-namorados

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Segundo a corregedoria, no momento da prisão ela se recusou a se entregar aos investigadores.

Pela quarta vez, a policial civil Rafaela Luciene Motta Ferreira, de 40 anos, foi presa por descumprimento de medida restritiva, na qual é proibida de se aproximar do ex-namorado. O pedido foi feito pela corregedoria da PC, após a policial durar os pneus e esfaquear o homem, na madrugada do último domingo (28).

Rafaela foi presa nessa quarta-feira (1º), na casa de familiares, na Asa Norte, no Distrito Federal. Segundo a polícia, inicialmente ela se recusou a se entregar aos investigadores, porém, com a chegada do advogado dela, acabou se entregando.

De acordo com o corregedor da Polícia Civil, Adval Cardoso, o episódio é “constrangedor e lamentável”. Segundo avalição do agente, a policial está desiquilibrada e por este motivo a prisão dela foi necessário, por questões de segurança. “Infelizmente, ela em liberdade seria um risco para o ex, para outras pessoas e para si própria”, afirmou.

Rafaela foi levada para a carceragem da Polícia Civil. A audiência de custódia, nesta quinta-feira (2), determinou a prisão preventiva – por tempo indeterminado. A agente será encaminhada à Penitenciária Feminina do DF, conhecida como Colmeia. Atualmente, a policial está afastada do serviço na corporação em razão de licença médica. Além de responder por processos administrativos, ela também teve as armas recolhidas.

Descumprimento e ataques

Na madrugada do último domingo (28), Rafaela, que estava impedida de se aproximar do ex-namorado pela Justiça, descumpriu a medida restritiva e se aproximou da residência dele, na Asa Norte.

Segundo informações da Polícia Civil, Rafaela foi ao endereço da vítima e, no estacionamento, furou os pneus de dois carros dele. O homem notou o que estava acontecendo e desceu para conter a policial. A partir daí, os dois tiveram uma discursão e Rafaela acabou desferindo duas facadas no homem, além de ter mordido o peito dele.

Após o ocorrido ela chegou a comparecer na delegacia e assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e em seguida, foi liberada.

Reincidente

Rafaela já havia sido presa e condenada por crimes cometidos contra outros ex-namorados. Em 3 de agosto, ela foi detida ao invadir a casa do namorado com quem se relacionava. Na época ela chegou a invadir a corregedoria para impedir o depoimento dele. Na ocasião ela foi presa, mas ganhou liberdade 21 dias depois.

Em outra denúncia, outro ex-namorado dela disse que começou a ser perseguido por Rafaela após terminar o relacionamento. Ele contou que em um único dia a mulher fez 98 ligações para ele. Nessas ligações ela fez ameaças ao homem e a família dele.

Leia Também