Cemitério clandestino com pelo menos 12 corpos é encontrado pela PC em área de mata

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Oito integrantes de uma facção criminosa foram presos e deles indicou o cemitério onde vítimas do "tribunal do crime" eram enterradas.

Um cemitério clandestino usado para enterrar vítimas do “tribunal do crime” foi descoberto nessa terça-feira (9), por policiais da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), em Sorocaba (SP). Pelo menos 12 corpos foram desenterrados do local, que fica em um terreno baldio cercado de mata.

A área foi isolada para que a polícia pudesse trabalhar com a ajuda do Corpo de Bombeiros. Todos os corpos estavam em avançado estado de decomposição e foram encaminhados para o Instituo Médico Legal (IML). A identificação dos corpo será feita por meio de análise do DNA das vítimas.

Oito suspeitos de envolvimento nas execuções, ligados à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), foram presos. Os policiais chegaram ao cemitério clandestino depois que um dos presos contar onde as vítimas do tribunal foram enterradas. Conforme a investigação, o “cemitério” de Sorocaba seria usado também para receber sentenciados de morte de outras cidades paulistas.

Os envolvidos irão responder por crimes de tortura, homicídio e associação para o crime. Conforme a delegada, as investigações vão continuar com o objetivo de identificar outros envolvidos e se mais crimes foram cometidos pelos suspeitos.

Leia Também