Babá pula do 3° andar de prédio e polícia investiga cárcere privado cometido pela patroa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Na quarta-feira (25), uma mulher, 25, pulou do 3ª andar de um prédio no bairro do Imbuí, em Salvador (BA). Segundo a Polícia Civil, a vítima, que está internada no Hospital Geral do Estado (HGE), com suspeita de fratura nas pernas, afirmou ter tomado a medida após ser mantida em cárcere privado pela patroa.

A De acordo com a Polícia Civil, o caso é investigado pela 9ª Delegacia Territorial (DT/Boca do Rio). Não há informações se a patroa foi presa ou ouvida. A polícia disse que mais detalhes não estão sendo divulgados para não prejudicar as investigações.

O advogado da babá, que preferiu não revelar a identidade, informou que a mulher morava na cidade de Itanagra, no litoral norte baiano e a cerca de 150 km da capital baiana. Ela encontrou uma vaga de emprego através de um site e mudou-se para Salvador ao acertar a contratação por telefone com a patroa. Segundo informações da vítima, na capital baiana, ela iniciou o trabalho na quinta-feira (19).

No sábado (21), a jovem comunicou a patroa que não poderia continuar o trabalho no imóvel e que iria buscar outro emprego. A partir de então, a patroa iniciou as agressões e trancou ela em um banheiro, informou a defesa da jovem.

A defesa conta também que a mulher ficou desesperada após ser trancada no banheiro do apartamento, mas conseguiu passar pelo basculante e se jogou caindo no parapeito do 2º andar.

A jovem foi socorrida por moradores do prédio e levada por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Geral do Estado. O estado de saúde dela é estável.

Leia Também