Após ser assassinado, corpo de ‘MC Pitbull’ é desenterrado e incendiado dentro de cemitério

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
O cantor tinha sido assassinado no último domingo (24) e um dia após ser enterrado, teve o corpo desenterrado e queimado por criminosos.

O corpo do cantor de brega-funk, João Vitor da Silva Amorim, 23, mais conhecido como “MC Pitbull da Firma”, foi desenterrado e incendiado nessa terça-feira (26), dentro do cemitério São José, onde havia sido enterrado no último domingo (24), vítima de homicídio.

O MC foi assassinado no cabo de Santo Antônio, na região da Grande Recife (PE), supostamente por membros de uma facção criminosa que atua no estado.

Ambos os crimes estão sendo investigados pela 14ª Delegacia de Polícia. De acordo com a polícia, a motivação e os nomes dos suspeitos de cometer o crime não serão divulgados para não atrapalhar as investigações.

Antes de ser morto, o jovem publicou um pedido de ajuda nas redes sociais por conta de supostas ameaças que estava recebendo. “Estão fazendo fake e inventando coisa minha sem eu ter nada a ver eu sei que isso. É inveja”, diz a publicação.

A prefeitura de Recife informou, por meio de nota, que a violação do túmulo do cantor de funk ocorreu nesta segunda-feira (25) e que irá ser instaurado inquérito policial para averiguar o caso, que é considerado um crime bárbaro e de violência gratuita.

O cemitério foi isolado temporariamente e os sepultamentos, suspensos.

Leia Também