Após luta contra câncer, pai de bebê que fez ‘V de vitória’ durante ultrassom, morre em SP

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Ele lutava contra o câncer há mais de um ano e antes de morrer, realizou o sonho de ser pai.

Após uma incansável luta contra o câncer, o pai do bebê que fez um ‘V de vitória’ durante uma sessão de ultrassonografia não resistiu mais ao tratamento e morreu. Ele lutava contra um tipo raro de câncer e estava internado desde o último dia 30 de setembro, para tratamento paliativo, em Santos (SP).

Felipe Moreira dos Santos tinha 32 anos. Ele se tratava contra o câncer há mais de um ano. O caso dele ganhou destaque nas mídias quando, durante uma entrevista ao G1 ele disse que sonhava em se curar para ter a oportunidade de ser pai e para a felicidade dele, um mês após retirar um tumor de 20 centímetros dos rins, a esposa dele ficou grávida.

Durante a gravidez, Felipe acabou descobrindo um novo tumor, desta vez no baço de um tipo raro, que corresponde a apenas 1% dos casos. Em novembro de 2020 ele começou um novo tratamento e foi durante este tempo, que ao acompanhar a esposa em uma ultrassonografia, que ele viu o filho, na barriga da mãe, fazendo um ‘V’ com uma das mãos. Na época, ele considerou o gesto como um sinal divino para a cura da enfermidade.

Porém, após várias sessões de quimioterapia o tratamento parou de fazer efeito e a doença entrou em estado de metástase. Na última terça-feira (12), ele não resistiu mais e morreu. “Os médicos já tinham me dito, quando ele ainda estava na UTI, que talvez ele não voltasse mais para casa. Mas a nossa fé vai além da medicina. Tivemos fé até o último suspiro dele”, afirmou a esposa, Camila Ferreira Moreira dos Santos.

Despedida

Ainda segundo Camila, nos últimos dias de vida Felipe teria sentido que iria partir. “Ele pediu para ver o Davi [filho] no domingo, e eu levei. Coloquei ele do lado dele no leito, e quando ele sentiu o cheiro dele, abriu o olho e já começou a falar com o Davi. Deu um monte de beijo. Parece que estava sentindo, mas não poderia me falar, para eu não me desesperar”, afirma ela.

Após a despedida do marido, ela relatou que ele foi um vencedor. “Apesar de tudo o que os médicos falavam, ele sempre teve esperança e muita fé. Dizer que ele não venceu o câncer é dizer que ele se entregou, e não foi isso. Em momento nenhum ele deixou a doença tomar conta dele. Ele batalhou muito”, disse Camila.

Leia Também