Advogado é preso suspeito de matar cachorro de amigo a tiros

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
O dono do animal disse que o advogado estava bêbado antes do crime, já o advogado falou que atirou porque o cão havia lhe mordido.

Um advogado foi preso em Iporá, que fica na região oeste de Goiás, suspeito de matar o cachorro do próprio amigo a tiros. O nome dele não foi divulgado, mas segundo o dono do cachorro, o homem teria matado o animal porque ele havia mordido a mão dele.

Segundo a Polícia Militar, o fato ocorreu na noite do último sábado (11). O momento que o advogado mata o cachorro foi todo gravado por câmeras de segurança. Nas imagens é possível ver quando o homem chega na casa e desce do carro. Em seguida ele vai até o portão, tira a ama de fogo da cintura e atira duas vezes contra o animal.

O cachorro, que atendia pelo nome de “Boiadeiro”, morreu na hora. Ele era o animal de estimação de um jovem. Segundo o tutor do animal, na mesma noite o advogado já tinha ido ao local bêbado e mostrando a arma, mas depois foi embora. “Eu entrei no meu carro e fui comer também. Quando cheguei em casa, meu irmão me contou e já me deparei com meu cachorro no chão, daquele jeito”, lamentou o jovem.

Após ser preso, o advogado disse que matou o cachorro porque ele tinha lhe mordido horas antes, no entanto, o jovem tutor do animal disse que duvida desta versão, uma vez que o cachorro estava preso. “Espero que ele fique preso e pague pelo que fez. Nada vai trazer o cachorro de volta, mas ele tem que pagar”, clamou o rapaz.

A Polícia Militar informou que o suspeito tem o registro da arma, mas não possui autorização para andar armado.

Leia Também