Adolescente invade creche com facão e mata três crianças e duas funcionárias

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Saudades- SC| Na manhã desta terça-feira (4), um adolescente invadiu uma escola municipal de educação infantil com um facão e matou ao menos duas crianças em Saudades, no oeste de Santa Catarina, a 600 km de capital Florianópolis. As informações são da BandNews TV.

Segundo a Polícia Civil, que confirmou as mortes, o suspeito foi preso após o crime. As identidades e idades do autor do ataque e das vítimas ainda não foram reveladas.

De acordo com informações iniciais, uma professora da Creche Aquarela Berçário também foi ferida e está em estado grave. 

O governador do Estado foi até uma rede social e condenou o ataque:

“Devastadora a notícia da chacina registrada no município de Saudades vitimando crianças e professores de uma creche na manhã desta terça-feira. Minha solidariedade às famílias, à comunidade escolar e a todos os moradores da acolhedora cidade do nosso Oeste. Todas as energias das forças de segurança da região devem ser empregadas no esclarecimento desse trágico episódio”, declarou.

Quem eram as vítimas:

Foto: Reprodução Redes Sociais

Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, era professora e dava aulas na unidade havia cerca de 10 anos. Mirla Amanda Renner Costa, de 20 anos, era agente educacional na escola. De acordo com o assessor jurídico de Saudades, Luiz Fernando Kreutz, Mirla chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu.

Os três bebês eram Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses; Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses; e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses. 

A identidade das crianças foi confirmada pelo delegado Jerônimo Ferreira. 

Uma professora da escola, que não estava na unidade no momento do ataque, disse que, segundo relatos, funcionárias esconderam os bebês quando o assassino começou o ataque.

De acordo com o 2º Batalhão da PM de Chapecó, que prestou apoio à ocorrência, a corporação começou a receber várias ligações de moradores e funcionários pedindo socorro por volta das 10h35. Segundo os relatos, uma pessoa que entrou na escola estava golpeando alunos e professores com um facão.

Leia Também