Bolsonarista recomenda que ‘quebrem’ e ‘aleije’ jornalistas em Manaus durante ato no CMA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Um usuário da rede social Twitter, identificado como Thiago Farias, postou uma mensagem nesta quarta-feira (2) ameaçando jornalistas de Manaus que forem fazer reportagens no ato antidemocrático no Comando Militar da Amazônia (CMA), realizado por bolsonaristas que não aceitam o resultado das eleições.

O homem cita a Rede Amazônica e CNN e fala que a “ordem é a seguinte”: “Se algum representante, seja da Rede Amazônica, seja da CNN chegar no âmbito do Comando Militar da Amazônia, por ocasião do nosso ato, quebre ele”, escreveu ele ao incentivar a agressão física.

Thiago Farias, que no perfil diz que estuda teologia monoteísta e tem 37 anos, ainda alerta que não precisa haver morte. “Nada que manche o nosso ato, por favor. Apenas aleije, invalide, no máximo”, escreveu ele, que tem a conta desde 2013.

Nos comentários, vários usuários ficaram revoltados e apontaram: “Isso é ser cidadão de bem, que pátria e família são essas?”, questionou uma. Com grosseria, ele respondeu: “Sim. Próxima pergunta”.

O jornalista Alexandre Hisayasu, da Rede Amazônica, postou um print do tweet como alerta nas redes sociais. “Bolsonaristas farão um protesto contra o resultado das eleições, em frente ao Comando Militar da Amazônia, em Manaus. Nas redes sociais, estão as recomendações aos participantes”.

José Robert Burnier, âncora do Bom Dia São Paulo 2, da Rede Globo, comentou a publicação visivelmente indignado: “Bando de vagabundos, mal perdedores, nazistas. Vão pro Afeganistão!”.

https://twitter.com/TH85_Oficial/status/1587756071300497409

 

Leia Também