Bolsonarista paraense que planejou atentado em Brasília gastou R$ 160 mil em armamento

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Desde que se tornou um CAC (caçadores, atiradores e colecionadores), o bolsonarista paraense George Washington de Oliveira Sousa, de 54 anos, preso por planejar atentado em Brasília, gastou cerca de R$ 160 mil em armamento. Ele ainda conseguiu dinamites por R$ 600.

O homem armou uma bomba num caminhão de combustível nas proximidades do aeroporto de Brasília, no último sábado (24), e saiu de Xinguara, no Pará, preparado para “morrer ou matar”. Segundo depoimento à polícia, ele estava pronto para “combater o comunismo”.

George viajou em uma caminhonete da cidade natal portando duas escopetas de calibre 12, dois revólveres calibres 357, três pistolas, um fuzil calibre 308, mais de mil balas de munições de calibre variados e cinco explosivos.

No entanto, não tinha documentação para transportar o armamento caso fosse parado pela polícia e disse que pediria ajuda do grupo Pró-Armas em caso de detenção.

O bolsonarista foi levado ao presídio após ter a prisão convertida em preventiva pela Justiça, neste domingo (25).

 

Leia Também