Bolsonarista diz a lulista que ‘todo petista é ladrão’ e acaba morto a facadas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Uma briga política entre amigos acabou em tragédia no interior de São Paulo. O bolsonarista José Roberto Gomes Mendes, de 52 anos, foi morto pelo amigo lulista na última terça-feira (4) na Avenida Santo André, no bairro Nova Itanhaém.

Após ser detido pela Polícia Militar, o suspeito, Luis Antônio Ferreira da Silva, de 42 anos, confessou o crime. Ele disse que matou o amigo com quem morava há cinco anos após ouvir dele que “todo petista era ladrão”.

O petista alega que respondeu: que o amigo “estava comendo a comida que o petista comprou”. Os dois teriam começado a brigar e o lulista esfaqueado o amigo até a morte.

Luis Antonio está preso e vai responder por homicídio. Ele alega legítima defesa, mas a polícia não acredita na tese.

Leia Também