Italiano usa braço de silicone para tentar fraudar a vacinação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

ITÁLIA – O movimento antivacina já existe há muito tempo, principalmente no exterior. Nesta quinta-feira (2), o dentista italiano Guido Russo, de 57 anos, foi denunciado ao tentar fraudar sua vacinação contra a Covid-19. Ele teria usado um braço falso de silicone no posto de saúde. O caso aconteceu em Biella, na Itália.

Há uma semana o governo italiano passou a exigir a apresentação do comprovante vacinal para a entrada em estabelecimentos e participação em atividades sociais, culturais e esportivas. A medida entra em vigor no dia 6 de dezembro.

Russo seria antivacina e teria pendurado um comunicado na porta de seu consultório dizendo que não é necessário a apresentação do passaporte da vacina para ser atendido. No entanto, ele precisa ser vacinado e tentou burlar as leis.

Segundo relato da enfermeira Filippa Bua, responsável pelo atendimento de Russo, ela suspeitou que o braço era falso pela cor e pela falta de veias.

“A cor do braço me deixou suspeita e, então, pedi para ele mostrar todo o restante do braço. Era bem feito, mas havia a diferença da cor”, disse a profissional em entrevista ao La Repubblica.

Leia Também