Publicidade

Bebê morre após ingerir colírio vendido por engano na farmácia: ‘gritou e chorou de dor’

Facebook
Twitter
WhatsApp

O bebê Ravi Lorenzo, de 2 meses, morreu por suspeita de ingerir um colírio vendido por engano em Goiás. O caso aconteceu neste fim de semana, em Formosa, Goiás.

O remédio original seria para evitar vômitos. “O avô da criança contou que se dirigiu até a farmácia e comprou esses medicamentos. Ele teria levado os remédios para a mãe da criança, que teria ministrado os remédios conforme a prescrição. Passado um tempo, a criança começou a chorar e gritar de dor”, disse a delegada.

O colírio para tratar glaucoma matou o bebê. Segundo a delegada Fernanda Lima, a mãe do menino contou que o filho estava com sintomas como náuseas, vômito e febre, motivo pelo qual ela foi até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. Chegando lá, após examinar a criança, o médico prescreveu três remédios, um deles, a “bromoprida”, que evita vômitos.

ADVERTISEMENT

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!