Assassino confesso, motorista embriagado, porte ilegal de arma: as tretas do PM Rafael Martins

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Aos poucos a Polícia Militar vai descobrindo e divulgando tretas envolvendo o PM  Rafael Martins Mendonça,  preso por matar a esposa e a enteada de 3 anos. A mais nova é que ele já foi preso dirigindo bêbados. Além disso o oficial estava afastado após ter um AVC.

Segundo o delegado Adelson Candeo. Conforme o investigador, depois disso, ele ainda chegou a ser detido em 2019 por dirigir bêbado. “Ele nunca tinha feito algo que demonstrasse que ele era psicologicamente alterado. Mas ele tinha tido um problema de saúde [AVC] e a Polícia Militar achou por bem afastá-lo das ruas e retirar a arma funcional. Entretanto, ele tinha essa arma pessoal, infelizmente”, contou.

Rafael passou no concurso da Polícia Militar em 2018 . Ainda segundo Adelson, em 2015, Rafael por porte ilegal de arma de fogo.

DUPLO HOMICÍDIO

Na noite de quarta-feira (14) o policial militar foi preso. Ele ligou para um amigo, também militar, dizendo que tinha feito “uma besteira e iria se matar”.

A esposa, a pedagoga Elaine Barbosa de Sousa, e a filha, Ágatha Maria de Sousa, morreram na hora. Uma outra criança foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada a uma unidade de saúde. Ela também era filha de Elaine. O estado de saúde dela não foi revelado.

Leia Também