Arthur Neto é recebido com festa nos bairros de Manaus

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

“É uma honra receber o Arthur Neto na minha casa, um político de respeito e que sempre lutou para defender o nosso Estado”. As palavras da dona Maria Aparecida, moradora do bairro Planalto, na zona Centro-Oeste de Manaus, são uma mostra de todo carinho e confiança que o pré-candidato ao Senado pela federação PSDB-Cidadania no Amazonas, Arthur Virgílio Neto, tem recebido em suas visitas pelos bairros e comunidades. Ex-prefeito da capital amazonense com um imenso legado de realizações, Arthur tem se consolidado na preferência do eleitorado conforme pesquisas de intenções de voto e, sobretudo, no corpo a corpo com a população.

“Estar junto das pessoas, ouvindo suas palavras sinceras, é onde gosto de estar. Meus 45 anos de vida pública foram construídos ao lado dos amazonenses e pelos amazonenses. Devo tudo a eles e para eles entrego toda minha garra e todo meu amor”, disse Arthur ao ser recebido com muitos beijos e abraços pelos amigos de dona Maria, que participaram, na noite de segunda-feira (8.8), de uma reunião de lideranças para ouvir Arthur, sua pré-candidata a primeira suplente Maria do Carmo Seffair e o pré-candidato a deputado estadual Mário Barros.

Da zona Centro-Oeste, Arthur seguiu para a zona Norte, para mais um encontro com os manauaras, desta vez do conjunto Mundo Novo. Com a coordenação de Ana Holanda, ele esteve com moradores locais e lideranças de outros bairros da capital e, entre uma ‘selfie’ e outra, falou do orgulho que sente ao ser bem recebido pela população.

“Sou Arthur desde sempre. Acompanho seus mandatos e confio no trabalho que ele faz. Agora, mais uma vez, a gente espera que ele nos represente no Senado Federal e lute pela nossa Zona Franca de Manaus”, afirmou o corretor de imóveis Adalto Duarte. “Ele foi o prefeito que trouxe a luz de LED e o asfalto para nossa comunidade. Mudou a cara de Manaus”, declarou Maria de Fátima Souza, que cedeu sua casa para o encontro na zona Norte.

Leia Também