Após vitória de Lula, Capitão Carpê diz que não vai se ‘entregar’ e web reage: ‘Mas tá sendo procurado?’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O vereador Capitão Carpê teve mais uma derrota nas eleições. Além de não conseguir se reeleger, o candidato que apoiava para a presidência, Jair Bolsonaro (PL), também não foi eleito neste domingo (30).

Revoltado, ele abriu uma live e fez vídeo no Instagram para se posicionar. No entanto, chamou a atenção ao dizer que “não ia se entregar”. “Insano pensar que muitas pessoas votaram numa pessoa que cometeu crime e isso foi confirmado. Nós não iremos nos entregar. E vou usar a tribuna, minhas redes sociais, para falar”, disse ele.

Nos comentários, a web reagiu e até achou engraçado. “Ué, mas ele tá sendo procurado? Como assim se entregar?”, disse um. “Aceitar é a única opção, pois você é só um vereadorzinho e nem se elegeu pra deputado”, disse outra. “E tu esqueceu que PP partido do bozo, a época, e PL partido do bozo qnd eleito, estavam envolvidos na corrupção? Aí Alice, vai botar teu botox que tá é pouco…”, questionou um seguidor.

Já em vídeo postado, Carpê levantou a defesa dos ideais, como Deus, pátria, família e liberdade. “Nós, eu e você, iremos resistir (…) Iremos fiscalizar, temos a bancada de vereadores, deputados, senadores. Nossa voz jamais será calada”.

Mais uma vez, ele também foi duramente criticado. “Para de usar bandeira do Brasil, bandeira é da nação não do Bolsonaro”, disse uma. “De novo esse discurso: DEUS, PÁTRIA, FAMÍLIA! Véi essas ideologias não estão e nunca fizeram parte de pautas pra a Administração Pública. Um pouco de estudo de Direito Administrativo e Ciência Política iria esclarecer um pouco as ideias. #ficaAdica”, indicou um seguidor.

Leia Também