Após cortar barriga de grávida no Amazonas e roubar bebê, casal pede julgamento justo

Facebook
Twitter
WhatsApp

Mataram uma inocente, cortaram a barriga dela e a  agora querem novo julgamento, para que a pena seja reduzida. Essa é a vontade do casal Joelma Santana da Silva e Alex Carvalho, que pediu na Justiça uma nova oportunidade.

ADVERTISEMENT

O crime chocou Uatumã em 2017. Eles foram condenados a 21 anos e três meses de prisão e a 23 anos e oito meses de prisão, respectivamente, por matarem  a jovem Karoline do Canto Silva, que estava de 37 meses.

O  desembargador José Hamilton Saraiva dos Santos, negou a apelação.  “Os fatos se revelaram quando a vítima foi encontrada morta, com o corte na barriga e sem o feto, que foi levado pelos acusados, após sua retirada vivo, em uma voadeira para a cidade de Itapiranga. ”

Joelma disse que queria ter um filho, contratou Alex, que conhecia a vítima,e teve a ideia de levar Joelma para procederem o que chamara de ‘parto’. A vítima foi dopada e teve sua barriga cortada pelos acusados. Após o crime, ambos a colocaram num matagal, encontrada somente no dia seguinte.

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!