Após 16 horas, menino de 7 anos e jovem são libertados; sequestrador foi baleado na cabeça

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

A criança de 7 anos, que é autista, e um homem de 23 anos ficaram 16 horas feitos reféns em um sequestro em Belo Horizonte. Foram 16 horas de negociação e o sequestrador, Leandro Mendes Pereira, foi baleado com um tiro na cabeça. O estado de saúde dele é grave. As vítimas não foram feridas.

O homem invadiu armado a casa da ex-mulher, por volta das 18h desta quarta-feira (22). Ele não aceitava a separação. No entanto, a mulher conseguiu fugir, mas o filho e o jovem, amigo dela, que estavam no imóvel, foram feitos reféns.

A polícia chegou pouco depois, e agentes especializados começaram a negociar com Leandro. Apesar disso, segundo a porta-voz da Polícia Militar, Layla Brunella, o sequestrador fez exigências que não poderiam ser atendidas.

“Fez demandas que não podiam ser atendidas, que colocariam outras pessoas em risco, como a presença da ex-companheira no local”, disse.

Após 16 horas de negociações, por volta das 10h15, um atirador de elite da Polícia Militar baleou o homem. A criança e o jovem foram retirados da casa em seguida. O menino foi levado para os pais, que esperavam em um carro da Polícia Militar.

O atirador foi levado em estado grave por uma ambulância do Samu, baleado na cabeça. A polícia militar confirmou que ele foi socorrido e levado para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII.

Leandro Mendesjá foi preso por homicídio. Em 2008, ele matou a ex por não aceitar o fim do relacionamento. Pelo crime, ele foi preso e condenado.

Leia Também