Angelina Jolie diz que Brad Pitt a segurou pela cabeça e sacudiu e sufocou um dos filhos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Um processo de Angelina Jolie contra o ex-marido, Brad Pitt, foi obtido pela revista Variety e revelou uma relação conflituoso e violenta da ex-família. A situação teria acontecia numa viagem, dentro do avião.

De acordo com o processo, “Pitt sufocou uma das crianças e atingiu outra no rosto” e “agarrou Jolie pela cabeça e a sacudiu” durante a briga de 2016. O advogado de Angelina afirma que a disputa começou quando o ator a acusou de ser “muito respeitosa” com seus filhos. Os dois, então, teriam começado a brigar no banheiro do avião.

“Pitt agarrou Jolie pela cabeça e a sacudiu, depois agarrou seus ombros e a sacudiu novamente antes de empurrá-la contra a parede do banheiro”, diz a defesa de Angelina. “Pitt, então, socou o teto do avião várias vezes, levando Jolie a sair do banheiro”, completa. O processo ainda afirma que Pitt tentou agredir um de seus filhos depois que a criança veio em defesa da mãe.

“Quando uma das crianças defendeu verbalmente Jolie, Pitt atacou seu próprio filho e Jolie o agarrou por trás para detê-lo”, afirma o processo. “Para tirar Jolie das costas, Pitt se jogou para trás nos assentos do avião, ferindo as costas e o cotovelo de Jolie. As crianças correram e todos tentaram bravamente proteger uns aos outros. Antes que tudo terminasse, Pitt sufocou uma das crianças e atingiu outra no rosto. Algumas das crianças imploraram a Pitt que parasse. Todos ficaram assustados. Muitos estavam chorando”.

Jolie “arranjou transporte separado no aeroporto” para levar ela e as crianças para um hotel sem Pitt, continua o processo. “Ela então foi acordar Pitt e disse a ele que ela e as crianças estavam indo para um hotel. Pitt mais uma vez gritou com ela e a empurrou para baixo novamente.”

No novo processo, o advogado de Jolie afirma que o agente do FBI que investigou as alegações “concluiu que o governo tinha uma causa provável para acusar Pitt de um crime federal por sua conduta naquele dia”.

Nesse ano, Pitt entrou com uma ação contra Angelina acusando-a de violar “direitos contratuais” depois que ela vendeu sua metade do Château Miraval sem o seu conhecimento. Os advogados da atriz alegam, na contestação, que as discussões com a equipe de Pitt sobre a venda de seu lado da empresa foram interrompidas depois que ele exigiu que ela assinasse “um acordo de confidencialidade que a proibiria contratualmente de falar fora do tribunal sobre o abuso físico e emocional de Pitt contra ela e seus filhos” e o caso veio à tona.

Leia Também