Vídeo: mulheres cercam Eduardo Braga e perguntam sobre milhões em propina e relógio

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O senador Eduardo Braga (MDB) passou por maus bocados no aeroporto de Brasília, onde foi questionado por duas mulheres sobre denúncias de que recebeu propina milionária de construtora e sobre como ele consegue ostentar um relógio milionário no braço.

A pergunta foi feita respondendo a um desafio do jornalista Ronaldo Tiradentes, que prometeu um prêmio de R$ 5 mil para quem conseguisse chegar ao senador, fazer a pergunta e gravar.

Após dizer no vídeo que “Dudu não escapa”, as mulheres cumprem o desafio de deixar o senador visivelmente desconfortável.

Braga foi acusado de receber R$ 30 milhões de propina da construtora Andrade Gutierrez, responsável pela construção da Arena da Amazônia e o Prosamin.

O então governador foi acusado de aceitar a chantagem enquanto era governador do Amazonas, de 2003 a 2010. “O senhor aceitou 10% de propina? O que senhor acha disso? O que o senhor tem a dizer?”, perguntou uma das jovens.

“Isso é mentira, já foi julgado, já foi arquivado”, diz o político, que tenta mudar de assunto e pergunta se a loira mora no Amazonas.

“Você veio no aeroporto só para me encontrar? Que maravilha”, ironiza o político.

Braga também não escapou da pergunta sobre o relógio que usa, da marca Patek Philippe, que custa mais de R$ 1 milhão. “Meu relógio está aqui ó. Eu uso há 30 anos. Portanto, essa não cola e tomara que você consiga receber seu dinheiro porque ele [Ronaldo Tiradentes] é caloteiro”, finaliza.

Ronaldo afirma que Braga ostenta um Rolex no vídeo, além de ser dono do Patek, o relógio caríssimo que foi fotografado em Uarini, durante uma festa na cidade. O acessório custa cerca de 1,2 milhão de reais.

A polêmica sobre o ex-governador vem do fato de ele ter sido delatado na Lava-Jato.

Os ex-executivos da construtora Andrade Gutierrez revelaram, em delação premiada que pagaram propina aos ex-governadores do Amazonas Eduardo Braga (PMDB) e Omar Aziz (PSD), que hoje são senadores pelo Amazonas.

Braga teria ficado com 10%, entre 20 e 30 milhões de reais, enquanto Aziz teria ficado com 18 milhões de reais.

Braga afirma ser dono de um patrimônio de R$ 31 milhões e garante que não deve nada na Justiça.

Leia Também