Suspeito de mandar matar Dom e Bruno tem prisão preventiva decretada no Amazonas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

A Justiça do Amazonas decretou no início da noites desta sexta-feira (8) a prisão preventiva de Rubens Villar Coelho, o Colômbia. Ele é suspeito de ser o autor intelectual das mortes do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira. Ele segue preso em Tabatinga, onde se apresentou com documento falso na delegacia para dizer que é inocente.

Os crimes no Vale do Javari, em Atalaia do Norte, teria ligação com pesca ilegal, desmatamento e até garimpo. De acordo com a Polícia Federal, Rubens pode ser o chefe de Jeferson da Silva Lima e os irmãos Amarildo e Oseney da Costa de Oliveira, presos pelo duplo homicídio e por ocultação dos cadáveres.

Uso de documento falso, duplo homicídio e pesca ilegal são os crimes que pesam sobre Rubens até o momento. As investigações continuam e não está descartada a prisão de mais pessoas, afirma a Polícia Fede.

Além do uso de documento falso, Colômbia é investigado pelas duas mortes e por pesca ilegal no interior do Amazonas.

Leia Também