Internautas detonam show de Gusttavo Lima com aglomeração em Manaus: ‘ É hipocrisia que fala?’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Em postagens os internautas classificaram como hipócritas as pessoas que pediram o cancelamento do Réveillon e foram ao show que ficou completamente lotado.

No último sábado (4), milhares de pessoas compareceram na Arena da Amazônia para o show de Gusttavo Lima. O evento, da Fábrica de Eventos, prometeu que seguiria todos os protocolos de segurança contra a Covid-19, porém, o que se viu um show de irresponsabilidade tanto dos produtores como do público presente, que aglomerou e não usou máscaras. Nas redes sociais, diversos internautas criticaram e compararam a festa aos cancelamentos recentes do Réveillon na cidade.

“O réveillon na ponta negra ainda daria menos gente…Fecha lá mas o show assim lotado liberado pode não te lógica…”, disse uma internauta. “Linda a turnê Ômicron!!!”, ironizou outro internauta. Teve uma que até lembrou que o cantor foi um dos que enviaram oxigênio para Manaus durante o colapso, em janeiro deste ano. “Ainda bem que ele doa oxigênio”, disse também ironicamente. Outra internauta lembrou dos cancelamentos feitos pela Prefeitura de Manaus. “Engraçado que as grandes festas estão canceladas.. mas um show assim com milhares de pessoas pode? É muita hipocrisia”.

Ao público que foi ao evento, sem se importar com os recentes aumentos de casos da Covid-19 no Amazonas, nem mesmo com a chegada da variante Ômicron no Brasil, ficou o questionamento: Covid-19 só é transmissível na festa de Réveillon? Essa é uma das perguntas que surgiram desde o último domingo (5), na internet.

Na própria página da Fábrica de Eventos, apesar de terem divulgado que seguiriam os protocolos exigidos pelos órgãos de saúde do Estado e do País, as imagens postadas demonstram apenas uma grande aglomeração de pessoas sem máscaras, ingerindo bebidas alcoólicas e sem nenhum tipo de preocupação com a disseminação do vírus.

Além do desrespeito com o saúde no Estado, o evento também protagonizou cenas de confusões e brigas. Uma dessas brigas teve inclusive um desfecho fatal: um homem ao sair do show foi perseguido por um desafeto com quem teria brigado dentro da Arena da Amazônia e ao chegar em um posto de combustíveis foi morto com mais de 40 tiros.

Leia Também