Governo avança com construção de pontes em Novo Aripuanã; entregas estão marcadas para setembro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra), confirmou para o segundo semestre deste ano a entrega de quatro pontes de madeira que estão em construção ao longo da estrada AM-174, que faz a ligação entre os municípios de Novo Aripuanã e Apuí, na região sul do estado.

Com investimento de R$ 4.010.216,75 o contrato contempla a construção de quatro pontes de madeira na AM-174, situadas na ponte do rio Aracu, no km 22,50 (110,44 m); na ponte do Igarapé Açu, no km 123,50 (85,34 m); ponte do Igarapé Liberal, no km 182,70 (40,16 m); e a ponte do Rio Canadá, no km 208,70 (40,16 m). Os serviços apresentam o percentual de 60% de execução e a previsão de entrega das novas pontes está marcado para setembro deste ano.

A obra é aguardada há cerca de 20 anos pelos moradores de Novo Aripuanã, Apuí e moradores das comunidades ao longo da AM-174, visto que facilitará a mobilidade e a ligação entre os municípios, além de incentivar a economia local com a melhoria da logística, ao facilitar o escoamento da produção rural.

Para o secretário titular da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra), Carlos Henrique Lima, a obra é importante para melhorar a mobilidade nos municípios. “A construção dessas pontes pelo Governo do Amazonas garante a mobilidade entre os dois municípios e incentiva o desenvolvimento econômico, por meio da atividade agrícola naquela região, que passa a ter facilidade na distribuição dos produtos nas sedes dos municípios, que são os principais centros consumidores”, explicou.  

Distante 227 quilômetros em linha reta de Manaus, o município de Novo Aripuanã, também conhecido como a “Terra do Tucumã”, tem uma população estimada em 26.046 habitantes. Com 22.359 habitantes, Apuí está localizado um pouco mais distante da capital, 453 quilômetros. Os dois municípios estão situados na calha do Madeira.

Leia Também