Após fuzilamento de viatura da PC, audiências de custódia irão acontecer por videoconferência

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
As audiências ocorrerão no Centro de Recebimento e Triagem (CRT), unidade prisional vinculada à Seap.

Após o fuzilamento de uma viatura da Polícia Civil do Amazonas que levava três presos para passarem por audiência de custódia na última semana em Manaus, por meio da portaria conjunta nº 01 do TJAM, foi autorizada a audiência de custódia por sistema de videoconferência.

As audiências ocorrerão no Centro de Recebimento e Triagem (CRT), unidade prisional vinculada à Seap, que funciona nas dependências do Centro de Detenção Provisória Masculino I (CDPM I), e ficará responsável por garantir a apresentação do detento e fornecer em sua estrutura física, as salas para realização destas atividades. 

De acordo com o secretário da Seap, coronel Paulo César Gomes, no fim de semana (08 e 09/01), a Seap já operou 52 audiências por meio de videoconferência, para que não houvessem acúmulos em relação à custódia dos presos.  

Parceria

A implantação do sistema de videoconferência começou em abril de 2019, e é fruto de um acordo de cooperação técnica entre o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e o Governo do Amazonas, por meio da Seap, em parceria com a Defensoria Pública do Estado (DPE).

Unidades Prisionais

Todas as unidades prisionais do Amazonas já possuem o sistema de videoconferência implantado. Além de preservar a segurança e contribuir com a redução de custos do sistema penitenciário, o sistema de audiências por videoconferência é uma ferramenta fundamental para agilizar a análise dos processos judiciais dos apenados.

Leia Também