Amigas amazonenses mortas em SP foram dopadas e abusadas sexualmente

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

MANAUS – AM | As amigas amazonenses Julia Renata Garcia Rafael, de 26 anos, e Claudia Cristina, de 35 anos, encontradas mortas no dia 15 de junho deste ano, no acostamento do Rodoanel Mário Covas, no quilômetro 48, de Itapecerica da Serra, em São Paulo, foram envenenadas. As informações são do R7.

Conforme a autópsia, as vítimas não foram baleadas e teriam sido dopadas com alguma droga colocada na bebida. A causa da morte foi envenenamento. A conclusão é do Instituto Médico Legal (IML), onde os corpos ainda estão em análise.

No dia 3 de junho, Julia Renata e Claudia Cristina, de 35 anos, desapareceram ao sair de uma festa denominada Paraíso na Laje, que ocorreu em um edifício localizada na rua Silveira Sampaio, no bairro do Morumbi, próximo à comunidade de Paraisópolis.

Segundo as investigações, a festa terminou por volta das 4h, momento em que as duas desligaram o celular ao mesmo tempo e não foram mais vistas. As amigas já moravam em São Paulo, mas não teriam parentes na cidade. O caso continua sob investigação.

Leia Também