Alunos de escola da Prefeitura se classificam para etapa final da Olimpíada Nacional de Ciências 2022

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Seis alunos da Prefeitura de Manaus, matriculados na escola municipal Professora Antônia Pereira da Silva, localizada no bairro Santa Etelvina, zona Norte, foram classificados para a etapa final da Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) 2022. A ONC tem o objetivo de despertar e estimular o interesse pelo estudo das ciências naturais dos estudantes brasileiros e é realizada pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) às Sociedades, destinado aos estudantes do Ensino Médio e do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. O resultado foi divulgado na última sexta-feira, 26/8, no próprio site da Olimpíada.

As provas aconteceram nos dias 18, 19 e 20/8, de forma digital pelo site ou aplicativo, com duração de 2 horas, com 20 questões de assuntos variados de astronomia, biologia, física, história e química. A próxima avaliação será realizada nos dias 09 e 10/9.

Para preparar os alunos para as diversas avaliações nacionais, a escola implantou o sexto tempo de aula, que funciona no período da manhã, de 11h às 12h30, e pela tarde, das 17h às 18h. A unidade de ensino atende 1.099 alunos do 6º ao 9º ano, e de acordo com a gestora Cristiane Rodrigues, todas as ações da escola contam com o apoio dos professores.

“Para iniciar o sexto tempo, conversei com os professores e todos aceitaram, conseguimos estagiários que recebem as orientações dos professores para lecionar com os alunos. Durante as aulas, os alunos fazem simulados de Português, Matemática e matérias que não compõem o currículo pedagógico do ensino fundamental 2. Esse projeto deu muito certo, a prova disso são as conquistas que eles estão alcançando”, destacou Cristiane.

As alunas do 8º ano, Karolina Romão, Helena Bentes, Isabela Ramos, e do 9º ano, Bruna Oliveira, Miguel Ferreira e Thaynara Xavier, estão ansiosas para a segunda fase. “A prova não foi fácil, mas nós fomos muito bem preparados. Nós estudamos bastante, os professores aplicavam as provas anteriores, mas a nossa dedicação contou bastante e para a próxima prova não será diferente”, disse Thaynara.

A professora de Ciências, Luciane Cabral, é quem coordena a turma para a ONC. Segundo ela, para essa avaliação foi necessário introduzir outras áreas de conhecimento como Biologia, Física e Química e para isso o apoio de outros professores foi fundamental para o resultado.

“Para chegar até aqui, tivemos a contribuição de professores de outras disciplinas, com aplicação de atividades variadas. Mas, o grande diferencial está na dedicação dos nossos alunos, que estudaram muito, perguntaram muito e para a segunda fase não será diferente. Vão continuar estudando e recebemos de todos nós o apoio necessário”, comentou Luciane.

Leia Também