Aliado de Alberto Neto se revolta com resultado da eleição, convoca amazonenses e diz: ‘Vai ser fechado tudo’; vídeo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Julio Nunes, coordenador do grupo Pró-Armas no Amazonas, vice-presidente do Aliança Norte Brasil e aliado do deputado federal reeleito Alberto Neto (PL) postou vídeo convocando a população amazonense a ajudar os caminhoneiros bolsonaristas que pararam as rodovias do Amazonas em protesto à eleição de Lula.

Julio Nunes fez vídeos e postou stories, de dentro do carro, onde mostra que estava a caminho da manifestação nessa manhã. “Estou aqui para convocar as pessoas que querem ajudar de alguma forma. Pode ajudar com comida, material de higiene”, inicia ele.

O aliado de Alberto Neto ainda deu um “bizu”, já que a estrada ainda está com os caminhoneiros que não querem ir embora. “Vou dar um bizu. Como tá toda travada, você não consegue chegar de carro. Para seu carro e paga um mototáxi, até pq a PRF está multando todo mundo que está parando no acostamento. Compartilhem esse vídeo ao máximo”, pede ele.

Mais cedo, Julio disse que não ia aceitar o resultado das eleições. “Todo mundo do estado do Amazonas e que realmente seja patriota, seja Deus, família e pátria, se desloque para lá. Vai ser fechado tudo!”, avisou.

A BR-174, que liga Manaus a Boa Vista (RR) e à Venezuela, foi bloqueada na noite de segunda-feira (31). Mais tarde, o ministro e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, determinou a imediata liberação das vias sob pena de multa ao diretor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Silvinei Vasques.

Na manhã desta terça-feira (1º), a BR-174 foi liberada, mas ainda há bloqueios na BR-230, nos trechos de Humaitá (590 quilômetros de Manaus) e Manicoré (332 quilômetros de Manaus).

‘Parabéns’

Logo após o resultado do segundo turno, o capitão Alberto Neto postou nas redes sociais que ia continuar impedindo a “roubalheira” no país. O vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara atribuiu a vitória de Lula ao ministro Alexandre de Moraes.

Ainda no dia da eleição, ele aparece em vídeo ao lado de Julio, pedindo votos da população para Jair Bolsonaro.

 

Leia Também