Marcelo Ramos sinaliza sair do PL após Bolsonaro ir para partido; Thammy já saiu

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

BRASIL – | Após passar por oito partidos, o presidente Bolsonaro se candidatou ao PL e o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos, do mesmo partido, não gostou da novidade e sinalizou que pode sair da sigla. “Muito difícil minha permanência”, disse ele, em entrevista ao UOL News. O vereador paulista Thammy Miranda, no entanto, já anunciou que lá não fica mais.

O parlamentar amazonense fez um desabafo em sua página pessoal, no Twitter: “Hoje é dia de festa no PL, respeitarei isso. Como já disse, não estarei nesse palanque, mas em respeito a um partido que sempre me respeitou e prestigiou, só amanhã me manifestarei sobre as decisões que tomarei após essa filiação”, disse ele, dando a entender que vai tomar atitudes após a ida do presidente ao Partido Liberal.

O vereador paulista Thammy Miranda anunciou que irá deixar o partido logo após anúncio de Bolsonaro. Em vídeo divulgado nesta terça-feira (30), Thammy, que foi o primeiro homem trans eleito para a Câmara Municipal de São Paulo, afirmou que não compartilha as mesmas ideias que Bolsonaro e ressaltou que já sofreu ataques pessoais da família do presidente.

“Com a ida do presidente para o Partido Liberal, do qual faço parte, estou dando entrada na minha desfiliação. Eu vou sair do partido. A gente tem ideias diferentes, além de que já sofri ataques pessoais de membros da família do presidente, inclusive contra o meu filho, quando ainda era recém-nascido”, disse o vereador.

Leia Também