Corpos de pai e filho seguem desaparecidos em Capitólio; Oito já foram resgatados sem vida

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Na manhã de ontem (8), pedras se soltaram de um cânion na represa de Furnas, em Capitólio, e atingiram embarcações de turistas.

Após a tragédia ocorrida nesse sábado (8) em Capitólio, oito corpos foram resgatados sem vida até a tarde deste domingo (9). Segundo o Corpo de Bombeiros ainda faltam ser resgatados dois corpos sendo de pai de filho, de 14 e 37 anos, respectivamente. O acidente em que uma das rochas caiu sobre lanchas e turistas ocorreu na Represa de Furnas.

Todas as dez vítimas fatais estavam na lancha “Jesus”. Uma dessas vítimas já foi identificada. Trata-se do oficial de reserva Júlio Borges Antunes, de 68 anos. As outras vítimas permanecem no Instituto Médico Legal (IML) no município para identificação oficial e liberação para os familiares.  Segundo o delegado Marcos Pimenta, todos corpos já foram reconhecidos informalmente.

“Analisando os materiais que foram angariados, como anel, aliança, camiseta, tatuagem, aparelhos, etc., já dá uma rapidez para ao menos acalentar o coração das famílias. Mas a identificação formal carece de um tempo maior”, informou.

Todos os mortos erem conhecidos entre si e estavam no local a turismo. A corporação afirmou que está em contato direto com os familiares das vítimas, para que as informações sejam repassadas em primeira mão para eles.

De acordo com os legistas que trabalham na identificação dos corpos resgatados, o trabalho é dificultado pelo estado dos corpos, que segundo os profissionais estão com aspecto prejudicado. Devido a isso, os profissionais estão utilizando técnicas como material genético e análise de arcada dentária para identificação dos corpos.

Tragédia

Na manhã de ontem (8), pedras se soltaram de um cânion na represa de Furnas, em Capitólio, e atingiram embarcações de turistas. Um vídeo flagrou o momento do deslizamento, em que três lanchas de turistas são atingidas.

Nas imagens, feitas de pessoas que estavam em outra lancha próximo ao local do acidente, é possível ver quando uma grande pedra se solta do paredão rochoso. Um dos passageiros de uma embarcação atingida chega a saltar do barco, momentos antes do impacto. Uma das lanchas tenta se afastar, mas também é atingida.

Leia Também