Abstenção de 55% no 2º dia de Enem supera o esperado, diz presidente do Inep

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

BRASIL -| A abstenção do segundo dia de provas da versão impressa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), foi de 55,3%, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão responsável pela aplicação do exame. Dos mais de 5,5 milhões de inscritos, apenas 2.470.396 compareceram.

A abstenção de hoje é um recorde histórico e acompanha a tendência do primeiro dia, realizado no dia 17, quando foram registrados 51,5% de faltantes. Anteriormente, somente em 2009, quando parte do caderno de provas vazou na gráfica, chegou perto, com abstenção que girou em torno de 40%. O índice costuma oscilar entre 25% e 35%.

O primeiro dia teve a redação e questões de linguagens e ciências humanas. Hoje, foi a vez de matemática e ciências da natureza.

De acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes, o índice de abstenção de 55,3% neste domingo foi superior ao esperado pela instituição. Ele não informou, contudo, qual era a expectativa.

“Foi mais do que a gente estava esperando, mas eu gosto de olhar o copo meio cheio. Então 2,5 milhões de pessoas conseguiram fazer o Enem neste ambiente de pandemia. Outros países não fizeram”, informou em entrevista coletiva.

Leia Também