1 ano sem Marília Mendonça: investigação do acidente chega à fase final; veja o que se sabe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

MINAS GERAIS | O acidente aéreo que matou a cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas em Caratinga, Minas Gerais, completa um ano neste sábado (5).

A investigação, que chegou à fase final, deve ser concluída somente no ano que vem. Em nota, a FAB informou que os trabalhos de campo e a coleta de dados e pesquisas sobre as condições da aeronave já foram concluídos.

Até agora, foi concluído que o piloto Geraldo Medeiros não seguiu o padrão de pouso corretamente. Ele fez a aproximação pelo lado certo, mas se afastou demais do local recomendado.

A investigação também apontou que o piloto não entrou em contato com outros profissionais que estavam na pista para orientá-lo, que é o recomendado quando os aeródromos não possuem torre de controle.

A demora na conclusão do inquérito policial é atribuída à complexidade do trabalho pericial feito nos destroços do avião . Sabe-se que, instantes antes da queda, a aeronave se chocou contra cabos de alta-tensão de uma torre.

A rainha do sertanejo morreu aos 26 anos, quando estava a caminho de um show em Caratinga (MG). A poucos quilômetros do destino, o avião que ela viajava com o tio, Abicelí Silveira, e o produtor Henrique Ribeiro caiu próximo a uma cachoeira. Além dos três, morreram o piloto e o copiloto.

Leia Também